quarta-feira, 20 de maio de 2009

PAPO-DE-ANJO


O Papo-de-Anjo é um doce típico português, assim como a maioria dos doces a base de ovos, especificamente da gema. Entre os séculos 18 e 19, Portugal era o principal produtor de ovos da Europa. A clara era usada como purificador na fabricação de vinho branco e, principalmente, para engomar os ternos dos chiques e elegantes do mundo ocidental.

E com tanta clara sendo exportada, o que Portugal fazia com a gema, que excedia todos os anos, às toneladas aliado à fartura do açúcar que vinha das colónias portuguesas – foi a inspiração inicial para o surgimento de experimentos doceiros à base da gema de ovos, realizados pelas cozinheiras dos conventos. Não por acaso, muitos nomes de doces portugueses são inspirados na fé católica, como a barriga de freira, o toucinho do céu, o papo-de-anjo, a fatia-de-bispo e o pão-de-, que homenageia , sobrinho de Abraão, salvo por anjos de Gomorra, às vésperas da destruição da cidade pela ira de Deus.

INGREDIENTES

  • 22 unidades de gemas
  • 2 unidades de ovos inteiros
  • 4 xícaras de açúcar para a calda
  • 3 xícaras de água para a calda
  • 2 colheres de chá de essência de baunilha (calda)

PASSO A PASSO

  1. Aqueça o forno em temperatura média ,bata as gemas e os ovos na batedeira por 20 minutos até dobrar de volume e ficar uma mistura fofa.
  2. Coloque nas forminhas ,untadas com manteiga ,e asse por 30 minutos ou até começar a dourar a superfície.
  3. CALDA:
    Numa panela coloque o açúcar ,a água e leve ao fogo até engrossar um pouco ,acrescente a baunilha e deixe amornar.

  4. Depois de assado coloque um pouco de calda na forma do papo-de-anjo e leve para gelar.Desenforme e molhe com a calda restante, sirva gelado.


3 comentários:

sonia disse...

suzana,que mulher mais prendada que tu és.parabens.continue postando estás delicias pra que nós possamos fazer e experimentar.feliz 2010 pra ti e tua familia.abraço.

Anônimo disse...

Interessante a sua receita de papos de anjo. Interessantes também as suas dicas acerca da doçaria conventual, apesar de eu ter outra ideia da sua origem: muito mais remota e motivada por outras causas. Achei graça à ideia de sugerir servi-los gelados. É boa ideia para quem viva nos trópicos. Por aqui ( Bragança-Portugal)servem-se sempre à temperatura ambiente.
Felicidades para si e família. C.

Junior disse...

Oi Susana,
Há muitos anos atrás, em viagem ao Rio de Janeiro, experimentei a sobremesa papo-de-anjo. Inesquecível prazer.
Vou tentar fazer a sua receita.
Abraços
Walmor Barbosa Martins Jr.
Jundiaí-SP-Brasil